Eu?

Minha foto
País das Maravilhas, Brazil
O que sinto, escrevo! Meu coração pede e obedeço. É ele quem dá as ordens, é ele quem manda aqui!

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Não misture as coisas...


Eu escuto praticamente todo dia as pessoas dizendo: Alice, não poste sua vida pessoal, não fale sobre sua vida tão abertamente, as pessoas não vão entender e não querem o seu bem sempre, é o que dizem.
Mas quer saber? Dentro de mim borbulha, tem vida, eu vibro, eu amo, eu apaixono e desapaixono, eu quero e depois não quero mais, eu sou Alice, sobrenome: Mutação e sabe por quê? Porque faz parte do processo natural da vida. Não existe a menor possibilidade de alguém permanecer igual sempre.
Sobre me expôr, sobre postar sobre a minha vida, que se dane ! Quem não quiser saber da minha vida, não leia, não me acompanhe, não se preocupe em saber, ora mais...
Estou aqui, exposta... Você também.
Conheci uma pessoa poucos dias atrás e em minutos ele já sabia onde trabalho, sabia sobre minha família, meus amigos e me assistia em vídeos ridículos que vez ou outra posto no youtube... Se isso me assusta? Não, nenhum pouco.
Estamos todos expostos nesse universo virtual, uma simples busca com nome e sobrenome no google e você descobre até o CPF da pessoa.
Saber onde moro, onde trabalho, etc, não significa saber quem eu sou, não misture as coisas.
Minha mãe diz que precisamos comer um quilo de sal juntos para conhecer alguém e eu sempre ficava imaginando como eu poderia fazer esse teste para saber de onde vinha essa idéia... Até que conheci uma pessoa e nós comemos 1kg de sal juntos, mas sabe de uma coisa? Demorou mais de 1 ano para o quilo de sal acabar... Ele concordou comigo então que o processo para conhecer alguém é demorado, é desafiador e o quilo de sal pode se multiplicar de acordo com o interesse em conhecer melhor a outra pessoa, o que não foi o nosso caso, pois nos conhecendo um ao outro de fato, descobrimos que somos muito diferentes e as diferenças cansam. Aquela coisa de: Os opostos se atraem pode até ser verdade, mas só os dispostos com afinidades é que permanecem juntos, esse negócio de ser muito diferente um do outro é sinônimo de conflito e eu não tenho a menor paciência para conflitos, corro léguas!
Saí do tema do post, mas isso é normal...
Estava lendo aqui meus últimos posts e "pela óstia consagrada", eu estava praticamente gritando: "Ei, me ame!"
 kkkk Mas quer saber do melhor? Eu me reencontrei de verdade, eu sou feita de amor sim, mas eu não tenho necessidade de "ter" um amor, eu confesso que tenho necessidade de amor sim, mas de "viver" um amor e se acontecer bem, se não, amém rsrs Não é carência, é carinho.

Mega Beijoooo !

Alice Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sou uma viciada em comida.

Não pode isso, não pode aquilo... É uma lista tão grande de coisas que não posso fazer e alimentos que não posso comer que nesse momento ...