Me reconstruindo outra vez...


Pensando bem, talvez seja necessário se destruir por inteiro, para se recompor em outra sintonia, em outra frequência.. Se reconstruir de outra maneira, mais leve, mais limpo, mais autêntico.
As duras experiências da vida, são um motor que impulsiona ao crescimento e amadurecimento. Nunca consegui ver algo de todo mal, sempre consegui tirar o lado bom de qualquer desgraça que aconteceu na minha vida, talvez por isso, eu ainda esteja aqui para contar a história. 
Mais uma vez eu me dediquei por inteiro, mais do que eu deveria aliás, e pela mesma pessoa, o que é pior. Tentei, amargurei a dor da indiferença tantas vezes... À cada dia eu acordava e pensava: "Hoje eu consigo ajeitar as coisas!"
 Mas não era eu que iria ajeitar a bagunça de outra pessoa. Não era eu que iria consertar as confusões e tirar as dúvidas da cabeça de outra pessoa. Nem era eu que iria transformar quem não queria ser transformado. Portanto, eu desisti. 
Foram 3 longos anos, dolorosos, de tentativas frustradas de mostrar o quanto a vida é boa, o quanto o amor é maravilhoso e quão bom é dividir a loucura do dia a dia com alguém, mas não consegui, e eu desisti sim.
Agora o momento é de me reencontrar, me reconstruir e de tomar a lição de que ninguém muda, a não ser que queira de verdade. Não se convence ninguém à nada, a não ser que a pessoa queira ceder. Não se constrói um relacionamento sozinho. Eu sabia, na teoria já de todas essas coisas... Mas nunca tinha encontrado alguém para me provar que a teoria tinha fundamento rsrs E acabei pagando pra ver! E vi!
A reconstrução é total quando se sai de um relacionamento assim, pois eu errei ao transferir todas as minhas energias para tentar resolver toda a problemática da vida da outra pessoa e acabei esquecendo da minha. De me cuidar, de me amar, de fazer por mim. Tudo que fazia era pensando em solucionar a vida da outra pessoa, para quem sabe, poder viver em paz ao lado dela, mas isso NÃO FUNCIONA meu povo! 

Hoje estou aqui, com o coração ainda magoado, mas com um leve sorriso nos lábios e um alívio na alma, uma sensação de que fiz tudo que pude e que se acabou, não existem "culpados", apenas acabou.
Eu não desisto de amar, eu não desisto do amor e de ser feliz ao lado de alguém, mas não sou a louca querendo casar não hein! Eu apenas tenho amor demais no meu coração e acho até injusto não distribuí-lo rsrs 
Volto agora a amar o universo, a amar a vida, a amar meus amigos, que por sinal, me afastei durante esse período e me arrependo disso. Amo ver pessoas felizes, amo o ser humano, mesmo sendo tão falho, amo os animais, amo a natureza e hoje me peguei apreciando o céu azul escaldante às 13hs! Como sempre fiz antes... Finalmente estou me sentindo viva de novo e sendo eu mesma! É um presente tão maravilhoso viver! 
Chega de lamentações, chega de mau humor, chega de chutar com o dedo mindinho no canto da parede, ela não vai sair de lá. 
E que ninguém jamais se permita entrar nessa de querer consertar uma relação que não tem conserto... Não percamos tempo amando sozinhos... Não devemos abrir mão de nada que não seja recíproco e nem devemos nos privar de sermos nós mesmos, por conta de outra pessoa. Quem te ama, vai te aceitar como você é e no máximo, te ajudar a ser melhor. Não sejamos como o cachorro que volta ao próprio vômito! 
Torço pela felicidade geral da nação!
Mega Beijo :*
Alice Maia.










Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhos...

Sonha Alice

A dor ins"pira"...